Como salvar um animal burro?

O mundo está definhando, os dados estão ai, mas esse post não se presta a expor em detalhe as consequências do agir humano munido das tecnologias. Vamos entender como podemos salvar o animal mais burro que caminha sobre a terra, aquele que apesar de não saber, possui, em suas características mais básicas, uma capacidade tão dinâmica e poderosa que pode destruí-lo. 

Muito provavelmente, se você teve filhos recentemente, ou se ainda não teve, mas pretende, eles terão uma realidade bastante diferente da nossa, no que diz respeito a questão de transporte e locomoção, essas crianças, quando adultas, nunca vão dirigir um carro.

Durante muito tempo o carro a combustão foi e ainda é unanimidade, apesar de termos começado  com os primeiros automóveis movidos a eletricidade ou a vapor, o baixo custo, desenvolvimento dos combustíveis fósseis e, principalmente, uma ajudinha (leia-se manipulação) da industria do petróleo,  tornaram essa fonte de energia a mais viável e rentável até agora, mas hoje as demais tecnologias estão avançando muito em qualidade e quantidade.

Por trás de uma grande mudança que vem acontecendo está, é claro, em primeiro lugar, a ciência, e em segundo lugar, Elon Musk. Já falamos aqui sobre ele, e como esse rapaz colocou na cachola que vai mudar o mundo  em: Elon Musk – eu não quero apenas escapar. O que esse cara fez foi entender, como ninguém antes interessado em tornar o mundo melhor, entendeu o ser humano e como funciona a mente desse animal sem penas. Musk pretende acelerar de uma vez por todas a transição do planeta para uma vida mais sustentável que utilize cada vez menos fontes de energia não renováveis, e para isso está produzindo carros elétricos (0% combustíveis fósseis). Mas como fazer isso com seres tão pouco sensíveis para causas tão nobres?

Ele entendeu que o ser humano em sua parte majoritária não consegue ir muito além, no que diz respeito a pensar no mundo que ultrapassa o próprio umbigo, e nesse mundo minúsculo, cabe apenas uma parte do que é externo, que é a grande preocupação com os padrões de normalidade concebido no contexto contemporâneo, onde existe toda uma tensão diante da possibilidade de não se encaixar nas normas. Elon percebeu que para tornar o mundo um lugar melhor, não poderia apelar pra inteligência ou conscientização humana, ele teria que jogar no tabuleiro certo, e fazer com que esses tapados achassem que estavam ganhando.

Não poderia ser então algo extremamente novo, que chocasse quem encontrasse seus modelos 100% elétricos. Eles deveriam ser muito bons, seguros, muito bonitos e, acima de tudo, nada fora do normal. Sua empresa se chama Tesla Motors, e dentro de seus planos, para este ano, está a produção em larga escala de carros elétricos a preço acessível (35,000,00 dólares).

Ao introduzir um novo conceito de carros elétricos, ele mudou para sempre a história humana. Como parâmetro, podemos tomar a fundação de duas empresas de carros exclusivamente elétricos, a Faraday Future  e a LucidMotors, fundadas, respectivamente nos anos de 2014 e 2016. Como seria possível o surgimento de duas empresas novas, que pretendem produzir exclusivamente carros elétricos, sem um estabelecimento anterior de carros elétricos como algo popular?

As tecnologias por trás desses carros vem avançando de forma vertiginosa, logo após criar os modelos com maior autonomia, cerca de 450 km, os carros da tesla já foram superados por outras empresas que prometem cada dia que passa, cada vez mais potência e energia de armazenamento. Surge aqui um novo mercado competidor, uma nova onda, o legal agora é andar num carro elétrico, não são apenas mais seguros, mais rápidos, mais sustentáveis, eles são fodas!

E se não querem por bem, vão ter que cumprir a lei, como está acontecendo em vários países como: AlemanhaHolandaNoruega, em resumo, a Europa toda.

Encontramos apenas um problema, falo de nós brasileiros, um carro como o Modelo S da tesla, que nos EUA, custa 70.000,00 dólares, chegou ao Brasil beirando um milhão de reais, na casa de 900.000,00 reais, triste né?

Abaixo uma lista dos carros que veremos pelas ruas:

Tesla: modelo S possui autonomia de 430 km, mas Elon já prometeu muito mais!

Lucid: 640 km de autonomia

Faraday Future: 700 km de autonomia

Opel: autonomia – 500km

Volkswagen:

Mercedes-Benz: autonomia de 500km.

O carro elétrico é uma realidade, mas não apontemos nossos dedos para o objeto de reflexão das massas, ainda não. O que parece é que levados pela autoridade da cultura, as massas e, por consequência, o agir coletivo estão sendo guiados para esse novo ambiente, não porque o desenvolvimento cognitivo dos seres humanos nos levou para este resultado favorável a uma vida sustentável, parece mais que a vida sustentável está se tornando algo normal, conceito esse projetado por pessoas inteligentes e preocupadas. E dentro da perspectiva do ser humano comum, ou seja, do animal burro, sair da normalidade é uma das piores coisas que existem, tudo que ele quer é se misturar à manada.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: